Busque no site:

Saiba Mais

DOENÇA RENAL CRÔNICA

 

 

 

A doença renal crônica é uma das enfermidades mais comuns dos cães e gatos idosos, e que na fase inicial da doença não apresenta sinais clínicos, sendo diagnosticada apenas através de exames laboratoriais e de imagens.

Um dos primeiros sinais clínicos que  os animais apresentam são o aumento da ingestão de água e aumento do volume de urina. Com o avanço da doença começam a perder peso e a desidratar, e depois apresentam perda de apetite, náuseas, vômitos, diarréias, e geralmente é nesta fase que os tutores os levam para uma consulta. Mas, geralmente nesta fase, a doença já esta mais avançada , e assim diminui-se as possibilidades de tratamento e controle da doença.

Infelizmente a doença renal crônica não tem cura, mas tem  controle para estadiamento e  retardo da progressão da doença, e quanto mais cedo diagnosticada maior expectativa e qualidade de vida para o  animal.

Por isso é importante que cães e gatos realizem consultas regulares ao médico veterinário para realização de exames de rotina, para assim conseguirmos  diagnosticar as doenças tão  logo  elas se iniciem e com isso obtermos  o melhor resultado terapêutico possível.

Para o diagnóstico da Doença Renal, o que temos de diagnóstico mais precoce atualmente é dosagem sérica do SDMA.

 

 Mas o que é SDMA???

 

SDMA é  um biomarcador renal especifico da função renal. Ele é um indicador da função renal mais confiável que a creatinina, e por tanto é possível detectar com muito mais antecedência uma insuficiência renal aguda ou a doença renal crônica.

 

Por que o SDMA é um teste de função renal mais confiável?

 

O SDMA é excretado pelos rins, e isto reflete com mais precisão a taxa de filtração glomerular em cães e gatos. Ele se eleva a partir da perda de 25% da função renal, e a creatinina só se eleva a partir da perda de 75% da função renal, por isso conseguimos detectar com maior antecedência  uma injúria renal. 

Alem disso, o SDMA não sofre interferência de fatores extrarenais, como estado de saúde do animal, idade avançada e quadro de  doença. Também não é afetado pela massa corporal magra.

Sendo assim um exame mais preciso e confiável para o diagnóstico da Doença Renal.

Aqui na Clinica Veterinária Late & Mia nós realizamos a dosagem do SDMA, e também de outros exames necessários para diagnosticar, classificar e monitorar a Doença Renal Crônica.

    

 

 

 

VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

 

 

 

 

Assim como acontece com as crianças e os idosos, no outono inicia-se a campanha de vacinaçãocontra gripe nos cães e gatos. Os cães podem contrair o vírus influenza, semelhante ao da gripe humana, que é altamente contagiosa, passando facilmente de um animal para o outro, e pode causar tosse, inflamação da traqueia e até pneumonia. Nos gatos, o vírus da rinotraqueíte que é o responsável pelos sintomas semelhantes ao da gripe, onde os sintomas são secreção nasal, conjuntivite, podendo evoluir também para pneumonia. Por isso é importante manter todas as vacinas em dia, não somente a vacina contra raiva.

Roupinhas, caminhas, cobertores, produtos de higiene sem enxágue são itens importantes paro os dias gelados. Os filhotes e os mais velhinhos são ainda mais sensíveis.          

As roupinhas, lençóis e cachecóis também são acessórios interessantes e  que podem ser utilizados para manter o calor em cães e gatos de pelagem curta. Para que as roupas não se tornem um grande incômodo para os animais, é preciso escolher uma numeração que se ajuste ao animal de maneira confortável. Roupas apertadas sufocam e irritam os animais e as largas podem atrapalhar os movimentos. Os cães de grande porte e os gatos costumam não gostar muito desses acessórios, por isso, é aconselhado fazer que eles se adaptem aos poucos com estes adereços, supervisionando o uso nos primeiros dias para que o animal não se machuque tentando se livrar do vestuário.

Intercalar os banhos com seções de limpeza com produtos sem enxágue ajuda a manter o animal higienizado e cheiroso. A escovação diária também auxilia na remoção de pelos mortos e da poeira permitindo um maior intervalo entre os banhos.

 

 

 

 

VOCÊ SABIA QUE CÃES E GATOS NÃO PODEM COMER CHOCOLATE?

 

 

 

O chocolate é derivado das sementes assadas do cacau, onde está presente a teobromina e a cafeína, sendo elas as responsáveis pela a intoxicação nos cães e gatos.

A quantidade de teobromina varia de acordo com o tipo de chocolate, quanto mais matéria lipídica possuir, menor vai ser o teor de teobromina, como é o caso dos chocolates brancos, portanto esses não oferecem tanto risco. Já quanto mais escuro for o chocolate mais teobromina ele possui, sendo assim a possibilidade de ocorrer uma intoxicação é maior. O chocolate amargo é o que oferece maior risco de intoxicação, por ter maior teor de teobromina. O tamanho do animal e a idade também influenciam, quanto menor o animal e mais novo, maior o risco de intoxicação e mais graves os sinais clínicos.

 Os sinais clínicos iniciam dentro de 6 a 12 horas após a ingestão do chocolate, os sintomas são arritmias cardíacas, taquicardia, hipertermia, insuficiência respiratória, aumento da pressão arterial, vômitos, diarreia, aumento da ingestão de água, nervosismo, inquietude, insônia, tremores, convulsões e morte. Os sintomas podem persistir por até 72 horas nos casos mais graves.

Por isso nunca ofereça chocolate para seu pet, e cuidado redobrado na Páscoa, pois os animais podem encontrar algum pedaço de chocolate e ingerir sem que você saiba.

 

 

 

 

 

POR QUE VACINAR COM O MÉDICO VETERINÁRIO?

 

 

 

       Você sabia que existe uma grande diferença entre vacinar e imunizar?

 

Vacinar é o simples ato de aplicar uma vacina, e imunizar é fazer com que o organismo desenvolva de forma adequada, defesas contra determinadas doenças.

Por isso, para ser imunizado, o animal deve estar preparado para receber a vacina e o médico veterinário é o único profissional habilitado para avaliar o estado de saúde do nosso amigo. Por esse motivo não o vacine por conta própria ou no balcão de lojas agropecuárias.

De modo geral, cães filhotes devem ser imunizados a partir de 45 dias de vida com vacina múltipla importada (V8/V10) em esquema de 4 doses com intervalos de 21 a 30 dias,  e vacina anti-rábica aos 3 meses. E os gatos filhotes devem ser imunizados a partir de 60 dias de vida com vacina tríplice ou quádrupla importada (V3/V4) em esquema de 3 doses com intervalos de 21 a 30 dias e vacina anti-rábica aos 3 meses. Ambos devem terminar o esquema de vacinação com as vacinas múltiplas com 16 semanas de vida (4 meses).

Já os animais adultos nunca imunizados ou com histórico de imunização desconhecido devem ser vacinados com 2 doses de vacina múltipla e uma de vacina anti-rábica.

 Após completarem o esquema de vacinação cães e gatos devem ser imunizados anualmente com as vacinas múltipla e anti-rábica e outras se houver necessidade.

 

Portanto, somente o Médico Veterinário está capacitado para:

 

  • Planejar o programa de vacinação adequado para seu animal;
  • Realizar um exame clínico completo antes da vacinação;
  • Não vacinar animais doentes, debilitados ou que apresentem infestações de parasitas intestinais (vermes) e parasitas externos (pulgas, carrapatos, piolhos e sarnas);
  • Recomendar, quando necessário, um programa de vermifugação adequado;
  • Utilizar vacinas de boa qualidade e de boa procedência, conservadas de modo correto;
  • Não prescrever ou utilizar medicamentos que possam interferir na vacinação;
  • Utilizar seringas e agulhas estéreis e boas técnicas de assepsia, evitando contaminações;
  • Conhecer as vias corretas de aplicação;
  • Emitir atestados de vacinação com valor legal para viagens ou se o animal morder pessoas ou outros animais;
  • Garantir o bom resultado da vacinação.

 

Após todas estas informações esperamos ter conseguido esclarecer que para garantir uma boa resposta vacinal e consequentemente mais saúde ao seu animal, Vacine somente com o Médico Veterinário.

 

 

 

 

 

 

SAIBA MAIS SOBRE ENVELHECIMENTO DOS CÃES E GATOS E COMO AJUDÁ-LOS

 

Todos nós envelheceremos um dia, e com nossos animais de estimação acontecerá o mesmo.  O envelhecimento trata-se de um processo complexo, influenciado por uma série de fatores, como a genética, meio ambiente e nutrição, mas é importante dizer que envelhecer não é sinônimo de doença.

Antes de continuarmos, precisamos esclarecer a diferença entre idade cronológica e idade biológica. A idade cronológica é a idade real do animal, enquanto a idade biológica é a soma dos efeitos deletérios do tempo sobre a atividade celular, afetando os órgãos e sistemas. Esta sim, portanto esta ligada as doenças relacionadas com á idade.

A idade cronológica e a idade biológica nem sempre estão associadas, às vezes cães e gatos podem ser cronologicamente idosos, mas com o funcionamento perfeito dos órgãos e sistemas, bem como podem ser jovens e já possuírem uma idade biológica avançada.  Mas em geral a idade biológica acompanha a cronológica, levando a um declínio do funcionamento dos órgãos, conforme os anos passam.  

De uma maneira geral, cães e gatos se encontram na maturidade a partir dos 7 anos de idade, e idosos ou geriatras a partir dos 12 anos. Os cães de grande porte, por terem uma menor expectativa de vida são considerados maduros aos 5 anos e geriatras a partir dos 9 ou 10 anos.

Devido a grande variedade de raças e características individuais, é muito difícil conhecer a expectativa de vida de cães e gatos. Mas é fato que essa expectativa vem aumentando ano a ano, devido a melhores cuidados veterinários e a maior preocupação dos proprietários com seus animais.

Com frequência as pessoas perguntam qual seria a idade do meu animal comparada com a do homem? É difícil responder ao certo esta pergunta, pois existe uma série de fatores que influenciam diretamente neste cálculo, como raça, peso, sexo, qualidade de vida, doenças concomitantes entre outros.

Temos alguns exemplos como, cães de raças pequenas tendem a viver mais, as fêmeas tem maior expectativa de vida comparada com os machos, cães que passeiam regularmente e tem uma alimentação adequada também tendem a viver mais.

Apesar de te todas estas variações, existem varias tabelas para conversão da idade de cães e gatos em anos humanos. Para as pessoas que possuem esta curiosidade temos uma destas tabelas logo abaixo.

 

 

Tabela de Conversão de Idade para Cães e Gatos

Idade do cão

ou gato (anos)

Cães ou gatos até 9kg

Cães de

9,1 a 23kg

Cães de 23,1 a 41kg

Cães acima de 41kg

1

15

15

14

12

2

23

24

22

20

3

28

29

29

28

4

32

34

34

35

5

36

38

40

42

6

40

42

45

49

7

44

47

50

56

8

48

51

55

64

9

52

56

61

71

10

56

60

66

78

11

60

65

72

86

12

64

69

77

93

13

68

74

82

101

14

72

78

88

108

15

76

83

93

115

16

80

87

99

123

17

84

92

104

-

18

88

96

109

-

19

92

101

-

-

20

96

-

-

-

 

 

Quando nos amigos cães e gatos estiverem na fase geriátrica devemos sempre otimizar a qualidade de vida, e fazemos isso com a prevenção.

Prevenção essa que se da, com visitas regulares ao médico veterinário, em geral a partir dos 7 anos de idade  seu animal precisa realizar consultas e exames periódicos, pois eles “não falam” e o único meio de sabermos se existe algum problema de saúde, é por meio da prevenção.  Como avaliação cardiológica, radiografia torácica, ultrassom abdominal, hemograma completo e exames que avaliam a função renal e hepática. Também a prática de exercícios moderados, e uma dieta adequada, incluindo suplementos que forneçam os nutrientes essenciais e antioxidantes, que ajudam no antienvelhecimento.

Com estes cuidados podemos oferecer aos nossos animais uma vida mais longa e saudável e se necessário agir com antecedência antes que alguma doença possa aparecer.

 

 

 

 

 

TÁRTARO, o mau hálito não é o único problema.

 

http://www.somenek.net.br/webflex/fotos/upload/138_14032010033318.jpgVocê sabia que 85 a 90% dos cães e gatos possuem algum grau de doença periodontal?

O cálculo dentário, o famoso tártaro, nada mais é que a mineralização da placa bacteriana que vai se formando gradativamente dependendo de vários fatores, desde predisposição individual até o tipo de alimentação dada ao animal pelo seu dono.

Geralmente o primeiro sinal observado pelo proprietário é o mau hálito ou halitose, que ele sente ao se aproximar da boca do seu animal. Na verdade esse é apenas o reflexo de alterações mais graves que estão acorrendo no interior da boca do seu animal já a algum tempo,  como por exemplo a dor, que ocorre devido a diversos graus de gengivite, retração gengival, dificuldade de comer, infecção do canal do dente, fístulas infra orbitais (abertura da pele com extravasamento de pús e sangue na região logo abaixo do olho, com inflamação e dor), amolecimento e perda dos dentes.

Fora estes problemas acima citados, existem também a possibilidade destas bactérias se soltarem e caírem na corrente sanguínea, e se alojarem em órgãos importantes e vitais como rins, fígado, coração e cérebro, levando a falência múltipla ou isolada destes órgãos.

Portanto fique sempre atento a boca do seu animal, e peça ao seu médico veterinário que realize os procedimentos adequados sempre que necessário. Como prevenção faça a escovação diária ou pelo menos a cada 2 a 3 dias com pastas e escovas próprias para animais, ofereça sempre uma ração de boa qualidade e realize visitas regulares ao médico veterinário para um check- up. Assim você manterá seu amigo com uma boca saudável e uma vida feliz e mais longa.

Na Clínica Veterinária Late & Mia realizamos a higiene bucal com aparelho de ultrassom dentário e de polimento para fazer o melhor acabamento e alisamento do dente, dificultando o aparecimento do um novo cálculo dentário (tártaro).

 

 

 

 

 

VERMÍFUGOS, você sabe como eles são importantes?

 

 

 

A correta vermífugação é de suma importância para a vida saudável dos cães e gatos. Existem diversos protocolos, porem o que consideramos o mais correto é aquele que se inicia aos 15 dias de vida, pois os pequenos já nascem com vermes que adquirem dentro da barriga da mãe através da placenta e depois pelo leite ao começarem a mamar. Uma segunda dose é dada aos 30 dias de vida, e após será repetido mensalmente até os 6 meses de vida. O esquema continua na fase adulta devendo ser repetida a cada 6 meses, caso o animal não saia muito para a rua, ou a cada 3 a 4 meses, caso more em lugar com muitos cães e gatos, ou que saia muito para a rua.

Para que a infestação nos filhotes recém-nascidos diminua, aconselhamos que a fêmea realize uma primeira dose antes da cobertura (acasalamento), depois uma segunda dose, 2 semanas antes do parto, e a uma terceira e última dose aos 15 dias após o parto junto com os filhotes.

A correta vermífugação não serve somente para eliminar os vermes que podem causar fraqueza generalizada, emagrecimento, sono excessivo, anemia grave, queda da pelagem e pêlos sem brilho, migrações erráticas com instalação dos vermes nos olhos, pulmões, coração e cérebro com graves consequências, mas também para evitar agravantes, nos casos em que a verminose acontece junto com outra doença qualquer, atrapalhando e dificultando a cura da mesma.

Portanto leve sempre seu animal ao veterinário para que ele faça a desvermifugação usando bons protocolos e bons vermífugos, sempre na dose correta.

 

 

 

 

 

GIARDÍASE

 

A giárdia é um protozoário que habita o intestino delgado de cães e gatos e que algumas vezes podem não causar sintomas (forma subclínica), porem em outras vezes pode causar sintomas graves tais como diarréia aquosa de grande volume e odor fétido, que pode ser aguda ou crônica que vai e volta (parecendo que sarou). Outros sinais clínicos são perda de apetite, vômitos, letargia e também a síndrome dá má-absorção/má-digestão, levando à desidratação, diarréia, perda de peso, dor abdominal e flatulência. É importante ressaltar que a giárdia é uma zoonose, isto significa, que passa do animal para o homem.

Outro problema dessa patologia é que ela potencializa e agrava quando vem junto com outra doença, dificultando a cura dessas doenças.

Para o seu diagnóstico é necessário exames fecais seriados, sendo que mesmo assim podem apresentar resultado negativo, a chamada giárdia oculta. Nesses casos devemos lançar mão de outros meios diagnósticos como a sorologia.

Na Clínica Veterinária Late & Mia, possuímos um teste para detecção de antígénos de Giardia intestinalis em fezes de cão e gato, um teste rápido bastante sensível e específico para o correto diagnóstico.

Como prevenção da doença existe uma vacina para os cães com alto grau de proteção e que já adotamos como rotina em nossa clínica. A indicação da vacina é que a primeira dose seja feita em cães com mais de 8 semanas de vida, devendo ser aplicado uma segunda dose após 21 dias, e depois reforço anual.

Melhores resultados são obtidos quando antes da vacinação, façamos um esquema de vermifugação contra giárdia. Uma vez que a vacina não trata uma doença pré existente, mas somente  a previne.

Portanto peça ao seu Médico Veterinário que inclua a vacina contra giárdia no protocolo de vacinação do eu cão.

 

 

Topo

Compartilhe essa Página
Tags
 Ribeirão Preto  Anestesia Inalatória.  24 horas  Gato  Consulta  Cirúrgia  Higiene Bucal  Ração Hill´s  Clínica Veterinária 
Localização
Avenida José Gomes da Silva, 1440 - Lagoinha
Ribeirão Preto (SP) - 14095-340
(16)3617-9373 / (16) 99138-2441 / (16) 99604-5962
ico
sair x

Bem Vindo ao FlexTool

Você está visualizando seu site em modo de edição.

Dica: o ícone representa edição de conteúdo. Clique no ícone caso deseje editar o conteúdo.